'>

Pesquisar

Carregando...

Lista de obras que deveriam ser feitas em Parauapebas de acordo a LOA de 2014

Seguem em anexo planejamento feito na LOA para 2014 pela prefeitura de Parauapebas.



A listas das obras foi divulgado pelo então Ver. Bruno Soares, veja:

Humor..


Vice Prefeita publica imagens do problema de saneamento básico e coleta de lixo em Parauapebas

A Vice prefeita de Parauapebas, Ângela Pereira, publica em seu perfil no facebook imagens que mostra realidade nas ruas da cidade, no que se diz: lixo e saneamento básico. Veja a baixo imagens a publicação.

Governo quer reduzir benefícios em casos de aposentadoria por invalidez.

O governo quer reduzir as despesas com aposentadorias por invalidez e estuda fixar uma meta de corte de 40% na quantidade de benefícios até 2019. Para alcançar essa meta, está elaborando um plano de reabilitação dos segurados, tanto do ponto de vista da saúde quanto da profissão, que permita a reinserção dos profissionais no mercado de trabalho. De acordo com estimativas da Previdência, a medida levará a uma economia de R$ 25 bilhões por ano, quando todo o sistema estiver funcionando.
O GLOBO noticiou que, sem uma reforma na Previdência, os gastos só com o pagamento de aposentadorias públicas vão consumir 46% do PIB em 2030. O percentual hoje é de 18,7%. As projeções levam em conta o envelhecimento da população, que ocorre em ritmo mais intenso que o previsto.
Em relação às aposentadorias por invalidez, o cálculo do governo inclui, além dos gastos com trabalhadores da iniciativa privada, os funcionários públicos e ações específicas na concessão de auxílio-doença por prazos mais longos, entre quatro e seis meses.
Dados da Previdência mostram que o gasto com trabalhadores afastados definitivamente do serviço em função de acidentes de trabalho e doenças ocupacionais mais que quadruplicaram entre 2002 e 2014 de R$ 8,2 bilhões para R$ 34,8 bilhões. As concessões de aposentadorias subiram quase 30%, de 2,4 milhões para 3,1 milhões, no mesmo período. E as despesas com auxílio-doença aumentaram de R$ 5,4 bilhões em 2002 para R$ 18,1 bilhões em 2015.
Um grupo de trabalho formado pelos Ministérios da Previdência, Saúde, Planejamento e Trabalho tem até 10 de janeiro para concluir o projeto, que será apresentado à presidente Dilma Rousseff. Na prática, a proposta é fazer uma triagem no universo dos aposentados por invalidez para verificar a possibilidade de reabilitação, com doação de próteses, por exemplo, e encaminhamento a curso de qualificação e treinamento para inserção no mercado.
“Todos ganham com política de reabilitação”Quem der entrada a pedido de auxílio-doença também será reavaliado dentro da perspectiva de troca de função, caso a previsão seja de afastamento prolongado. A proposta prevê integração dos ministérios com o setor privado, via sistema “S”, e a inclusão do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), que reserva 5% das vagas para deficientes.
A legislação atual já prevê revisão das aposentadorias por invalidez a cada dois anos, mas dificuldades na implantação de um sistema de reabilitação e falta de entrosamento entre órgãos públicos dificultam o cumprimento da exigência. Desta vez, segundo o secretário de Previdência Social, Leonardo Rolim, há disposição de pôr em prática uma política de reabilitação e de fazer controle mais rigoroso dos benefícios. “Estamos trabalhando numa proposta concreta para reabilitar os trabalhadores e reduzir os gastos com aposentadoria por invalidez.”
Segundo ele, as aposentadorias por invalidez no Brasil representam 18% do total de afastamentos definitivos pagos pelo INSS, e a ideia é reduzir essa proporção para 10%, patamar semelhante ao de países que executam políticas de reabilitação, como Espanha e Holanda.
(…) Por Reinaldo Azevedo

Trânsito de Parauapebas

Parabéns Prefeito Valmir Mariano.



Passávamos eu, minha esposa e filho pela Rodovia Estadual, quando me deparo com uma multidão, gritaria de criança, gargalhadas, aquele som de felicidade que lembra a casa da vovó no Natal.

Estacionamos, e caminhamos em direção à essa maravilha que podem ver no vídeo. No estacionamento, enquanto caminhávamos, foi possível ver pessoas fazendo piquenique na grama do canteiro, e famílias inteiras reunidas, pais e filhos, avós e netos, e todo mundo junto, curtindo um momento em família. Meu filho já estava eufórico, querendo soltar minha mão e correr em direção aos brinquedos. Soltei sua mão e ele gritava de felicidade ao ver tantas crianças juntas. Como ele estava com a mãe, eu nem vi pra onde foram. Eu olhei o rosto de cada uma das pessoas ali presente, e li a felicidade em seus semblantes. Foi maravilhoso, e por cinco minutos, eu nem pensei na diversão de meu próprio filho, fiquei ali, encantado com o sorriso dos filhos dos outros, e imaginando a felicidade dos pais que estavam ali, que assim como eu sofriam por não ter antes um lugar de qualidade para levar seus filhos.

Fiquei com vontade de registrar tudo, e fiz três videos para mostrar a quantidade de pessoas, e as crianças brincando. Fiz outros vídeos depois com meu filho brincando, mas os 3 primeiros, ele nem aparece em nenhum deles.

Sou filho de Parauapebas, nasci e fui criado aqui. Sou de antes da emancipação, e vi todos os prefeitos que por aqui passaram. Não tenho pretensões políticas, ou pertenço a algum partido. Mas gostaria de com esses vídeos, parabenizar a gestão atual, e dizer que diferente do que aparece em jornais que sabemos ser tendenciosos, eu tenho visto o trabalho e a mudança nessa cidade. Moro aqui há 28 anos, e só agora vejo a cidade aparecer, dar gosto de morar, e os resultados de alguém que leva a sério o que lhe foi proposto fazer.

Continue trabalhando dessa forma, e não se deixe abater pela mídia que vem de fora e não está mais recebendo do governo como recebia antes e agora late para todo lado, ou como os formadores de opinião daqui, que costumavam não enxergar nas gestões passadas, e que agora, diante de tudo o que tem sido feito, procuram defeitos em todos os setores para ver se ganham um cala a boca.

Parabéns Prefeito Valmir Mariano. O trabalho bem feito deve ser reconhecido, mesmo que muitos venham me dizer que é apenas a obrigação, é obrigatório e está sendo feito, e eu venho a público agradecer o que tem feito pela nossa cidade.
Lugar de dinheiro público é em praças, obras de saneamento básico, escolas, creches, hospitais e no que mais beneficia a população. Deixe mesmo que os jornalistas daqui ganhem com suas propagandas em horário nobre, e com publicidade no cantinho de seus blogs, não de verbas públicas.

Creditos: Diego Domingues

Cobradora e motorista de Van em Parauapebas Zombam de Cidadãos.

Prefeitura doa viatura para PM de Parauapebas utilizar na ronda escolar.


Após entregar as chaves do veículo ao ten-cel. PM Sandro Queiroz, comandante da corporação militar, o prefeito Valmir Mariano declarou que a viatura se constitui num importante instrumento que vai ajudar a Polícia Militar inibir eventuais atos de violência contra a classe estudantil, principalmente no horário noturno.
“A segurança e o bem estar dos estudantes são compromissos de nossa gestão que vêm sendo atendidos ao longo desses quase dois anos de mandato”, reforçou o gestor municipal.
Ao receber a viatura, o comandante Sandro Queiroz afirmou que a partir desta semana será elaborado um sistema de rodízio para que as escolas do município sejam visitadas por policiais nos turnos do dia e da noite, principalmente em estabelecimentos educacionais onde a polícia já identificou índice de vulnerabilidade dos estudantes.
“O trabalho da polícia visa inibir eventual aproximação de alunos com o mundo do crime relacionado principalmente com drogas, e vice-versa, de forma preventiva e, se necessário, também repressiva”, esclareceu o comandante do 23º Batalhão de Polícia Militar.
De acordo com o secretário adjunto da Semed, Rui Amorim, esta é a segunda doação de veículos da Prefeitura de Parauapebas para colaborar com a Polícia Militar na ronda escolar. A primeira viatura foi um automóvel modelo Gol, que vem servindo à comunidade estudantil.
Fonte: ASCOM PMP

Monitoramento de fronteiras entra em funcionamento no MS.

Localizada em Dourados, no Mato Grosso do Sul, a primeira unidade do Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (Sisfron) entrou em atividade nessa quinta-feira (13).
A ferramenta é um dos principais projetos estratégicos do Exército e tem como objetivo fortalecer a presença e a capacidade de ação do estado na faixa de fronteira, auxiliando as forças policiais a combater ilícitos como tráfico de drogas, roubos e contrabando.
Para isso, o sistema fará uso de equipamentos tecnológicos de ponta, como radares e outros meios de sensoriamento, que serão aplicados ao longo dos 16,8 mil quilômetros da fronteira nacional.
Isso equivale a um monitoramento de aproximadamente 27% do território do País, abrangendo os Comandos Militares da Amazônia, do Norte, do Oeste e do Sul.
Na 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, local onde foi implantado o projeto-piloto do sistema, foi feita uma demonstração de como essa primeira unidade funcionará na prática, com posto de bloqueio e controle de estradas, e o acompanhamento de todas essas atividades em tempo real.
A brigada, subordinada ao Comando Militar do Oeste, tem atuação desdobrada na faixa de fronteira com o Paraguai, abrangendo um espaço de cerca de 600 km do Mato Grosso do Sul.
Orçado em R$ 12 bilhões, o Sisfron fortalecerá a atuação do Exército na faixa de fronteira e ajudará a promover maior interação entre as Forças Armadas e órgãos de segurança pública e inteligência.
Além disso, por envolver a indústria nacional de defesa desde a sua concepção, o projeto impulsiona a capacitação tecnológica e o domínio de conhecimentos considerados indispensáveis à defesa do País.
Estima-se que, nos próximos anos, serão gerados cerca 1 mil empregos diretos e 4 mil indiretos com a instalação do novo sistema.

.